Descobrindo Charlotte Mason
Descobrindo Charlotte Mason
Você procura por
  • em Publicações
  • em Grupos
  • em Usuários
VOLTAR

Uma iniciativa para a publicação de livros vivos no Brasil

Uma iniciativa para a publicação de livros vivos no Brasil
Francielle Vitoriano
nov. 12 - 4 min de leitura
010

Antes mesmo de eu engravidar da nossa primeira filha, eu e meu esposo já estávamos convictos de que seríamos uma família educadora. Entretanto, com o bebê chegando, começamos a nos questionar sobre como isso aconteceria. Qual seria o nosso guia? O que nos nortearia para chegarmos ao fim que pretendíamos com a educação dos nossos filhos? Começamos a pesquisar e logo nos deparamos com o maravilhoso mundo dos currículos. Foi conhecendo os currículos Charlotte Mason existentes no exterior que nos apaixonamos por esse método. Já o conhecíamos, mas apenas superficialmente. Sim! Charlotte nos conquistou pelo currículo!

Nessa época, outros questionamentos também surgiram em nossa mente, como o que faríamos em relação ao sustento financeiro da casa quando viessem mais filhos, já que eu deixei o emprego com o intuito de estar em casa com eles. Mal sabíamos, mas Deus estava providenciando tudo.

Voltando nossa atenção para o caminho que gostaríamos de percorrer em nossa casa e percebendo que havia pouquíssimo conteúdo nesse sentido no país, nos dispusemos a começar a montar um currículo, completo e de qualidade e resolvemos disponibilizá-lo de forma gratuita para outras famílias, a exemplo de alguns currículos que existem no exterior. Foi assim que surgiu o Currículo Santa Zélia. Já no início dessa jornada, nos deparamos com a grande dificuldade de encontrar livros em português. Foram muitas horas e dinheiro gastos em buscas, pesquisas e compras em sebos até chegarmos a uma conclusão: não existem livros suficientes em língua portuguesa que sejam adequados à filosofia educacional que Charlotte propôs para montar um currículo, ou seja, não existem livros vivos suficientes. Para algumas disciplinas, ou esses livros existem e são raríssimos, ou simplesmente não existem em língua portuguesa. Essa tem sido uma das maiores dificuldades das famílias brasileiras que se propuseram a seguir o método.

Por isso, decidimos nos arriscar a traduzir e editar alguns livros. No início de 2021, publicamos o livro "Entre os animais da campina", de Clara Dillingham, no formato digital e foi um sucesso. Muitas pessoas nos cobraram a versão física. Esse foi o gatilho para colocarmos em prática algo que povoava nossos pensamento há algum tempo. Criamos então a Editora Livros Vivos, para editar, principalmente, livros vivos de ciências, geografia e história. E hoje temos a grande alegria de dizer que estamos publicando o nosso primeiro livro em sua versão física, fruto do simples desejo de dar a nossos filhos a melhor educação que pudéssemos oferecer de acordo com nossas circunstâncias.

Qual é a minha conclusão de toda essa história? Somos uma família cristã e que acredita na ação da providência divina em nossas vidas. Tenho visto essa providência agir de diversas formas desde que decidimos assumir as rédeas da educação dos nossos filhos. Aquilo que inicialmente era um simples desejo de ter um norte para seguir, tornou-se um projeto que hoje nos ajuda a perseverar nos estudos e a nos aprofundar cada vez mais na filosofia educacional que decidimos seguir, e que ajuda também a tantas outras famílias. E esse simples projeto nos deu a oportunidade de unir dois mundos: o sustento financeiro da casa e a produção de bons materiais para aplicação do método Charlotte Mason. Isso certamente tornará mais fácil para nós educar os nossos filhos em casa.

Já dizia Santo Agostinho: “ora como se tudo dependesse de Deus e trabalhe como se tudo dependesse de ti”. E assim seguimos, confiando na providência e trabalhando, como deve ser.

Deixo nossos sites para quem se interessar em conhecer as iniciativas que citei aqui. O livro está disponível para compra no segundo link.
ww.curriculosantazelia.com.br
www.livrosvivos.com.br


Denunciar publicação
    010

    Indicados para você